NOTÍCIAS


Família espanhola encara desafio de cultivar framboesa em região quente do Paraná: 'Ideal seriam 750 horas de frio, aqui só temos 150'

Diretamente do território Espanhol para a terra vermelha do oeste paranaense, a plantação de framboesa da família Favero, em Cafelândia, tem sido motivo de comemoração nos últimos anos.

Isso porque, como explica o agricultor espanhol Mattew Favero, a framboesa é uma espécie de fruta muito complicada de se cultivar em regiões quentes. Segundo ele, a fruta requer 750 horas de frio para “vingar”.

“Aqui só temos 150.”

A família viveu por alguns anos em Barcelona, na Espanha. Neste período, o cultivo da planta chamou a atenção do agricultor Favero, que ao vir para o Brasil, há 11 anos, decidiu apostar na cultura de framboesas.

Atualmente são cinco mil plantas na propriedade da família. Toda a colheita ocorre de forma manual.

“Uma colheita mecanizada é praticamente inviável. Você não pode amassar a fruta, é altamente delicada”, comenta Mattew.

De acordo com o agricultor, a colheita é feita duas vezes ao ano, no outono e na primavera. Em uma boa safra, cada planta rende em torno de 600 gramas de framboesa.

Com o tempo, a fruta se tornou a principal fonte de renda da família, que montou uma agroindústria para embalar as framboesas a vácuo, congelar e comercializar.

“É desafiador. Produz pouco, mas o seu valor agregado compensa”, comenta Favero.

Com G1




26/06/2023 – Rádio Cristalina

SEGUE A @RADIOCRISTALINA

(45) 3253-2559

radiocristalina@live.com
Nova Santa Rosa – PR

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO