NOTÍCIAS


Coamo tem receita global de R$ 28,1 bilhões e distribui sobras de R$ 705,7 milhões aos cooperados

A Coamo Agroindustrial Cooperativa registrou em 2022 receita global de R$ 28,1 bilhões. O valor representa um crescimento de 14,1% em relação a 2021. A sobra líquida atingiu o montante de R$ 2,258 bilhões, um incremento de 23,1% em relação ao ano anterior. Deste valor, após a dedução estatutária, estão sendo distribuídos R$ 705,7 milhões aos mais de 30,7 mil cooperados no Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul. Os números do exercício 2022 foram aprovados pelo quadro social nesta quinta-feira, 16, em Assembleia Geral Ordinária realizada em Campo Mourão, município sede da cooperativa, com a presença de autoridades, entre elas o presidente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken.

As sobras serão distribuídas a partir desta sexta-feira, 17, de acordo com a movimentação de cada cooperado. Serão devolvidos R$ 4,00 para cada saca de soja entrega na Coamo, R$ 1,80 para o milho, R$ 1,80 para o trigo, R$ 1,00 para a aveia, R$ 3,33 para o café em coco, R$ 10,00 para o café beneficiado e 4,10% para os insumos adquiridos na cooperativa durante o exercício de 2022.

O crescimento das receitas da Coamo foi proporcionado pelo aumento dos preços das commodities agrícolas, dos volumes de vendas da linha alimentícia e do fornecimento de bens de produção. O ano de 2022 foi muito bom para a Coamo em termos de faturamento. Mas, será lembrado, também, pelos problemas climáticos na safra de verão e de trigo.

Segundo o presidente do Conselho de Administração da Coamo, José Aroldo Gallassini, a comercialização da soja foi lenta, o que surpreendeu para uma safra com quebra de 47%. “Isso demonstra que a situação econômica dos cooperados era confortável, mesmo na adversidade”, diz. Ele acrescenta que um dos desafios foi a logística, pois os armazéns permanecem ocupados diante de uma nova safra, cuja comercialização continua lenta no início de 2023, com baixos volumes de produtos negociados de forma antecipada.

A comercialização do milho seguiu o mesmo ritmo da soja com bastante lentidão, muito em função dos baixos volumes comercializados de forma antecipada. “Depois da colheita da segunda safra a comercialização até que ganhou fôlego, mas ainda restaram grandes volumes a comercializar”, frisa Gallassini.

O fornecimento de insumos foi outro desafio, já que fatores externos como a guerra entre Rússia e Ucrânia, influenciaram diretamente nos negócios, em especial nos fertilizantes e alguns herbicidas para manejo e dessecação. “Parte dos fornecedores são abastecidos por fertilizantes russos, e assim iniciaram os impactos da falta de matéria-prima, incertezas no abastecimento no Brasil e, consequentemente, uma incerteza em nosso suprimento além do aumento dos custos de produção.”

Recebimento

Em 2022, a Coamo recebeu 7,470 milhões de toneladas nas suas 114 unidades, localizadas nos Estados do Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul, representando 2,8% da produção brasileira de grãos.

Logística

A Coamo tem investido em diversas soluções, inovações e modernização da sua infraestrutura logística. Foram construídos novos entrepostos, armazéns de insumos, implantado softwares para gestão dos armazéns e aquisição de torres verticais automatizadas para estocagem de peças em geral e produtos veterinários.

Industrialização

Na busca constante de agregar mais valor à produção dos cooperados e melhor remuneração aos produtos, em 2022 a cooperativa continuou com a implantação de novas indústrias, novas tecnologias e métodos inovadores de industrialização. As indústrias de processamento de soja em Campo Mourão, Dourados e Paranaguá, compreendendo esmagamento, refinaria, hidrogenação, fábricas de gorduras vegetais e margarinas, processaram 2,708 milhões de toneladas de soja, representando um aumento de 3,6%, em relação ao ano anterior. A torrefação e moagem de café, produziu 2,820 mil toneladas de café torrado e moído; os moinhos de trigo de Campo Mourão e Mamborê produziram 210,025 mil toneladas de farinhas e farelo de trigo, e a fiação de algodão produziu 3,142 mil toneladas de fios.

Commodities, Alimentos e Exportações

Em termos de preço o ano foi bom para as commodities agrícolas, principalmente para a soja, que iniciou o ano de 2022 em R$ 162 a saca e alcançou rapidamente o recorde de R$ 200 em plena colheita, recuando depois para níveis próximos dos iniciais. Ou seja, o ano terminou como começou. No entanto, em relação a 2021, houve um aumento expressivo de 38% no preço médio de fixação. Na média do ano, o milho foi comercializado com aumento de 7% em relação a 2021 e o trigo com 8% de aumento.

A linha de produtos alimentícios da Coamo teve um crescimento de 22,1% na receita. Destaca-se a conquista da liderança de farinhas para consumo doméstico no Paraná, e o grande crescimento no volume de vendas das margarinas, principalmente da linha Dualis.

Em 2022 a Coamo exportou o montante de 2,107 milhões de toneladas de produtos, com uma redução de 43% em relação ao ano anterior, reflexo, principalmente, da quebra da safra de soja e o ritmo lento de fixação da produção pelos cooperados, sendo que o faturamento atingiu o montante de US$ 1,183 bilhão, representando uma redução de 14,5% em relação ao ano de 2021, só não sendo maior a diferença, face ao aumento dos preços dos produtos, principalmente da soja.

As exportações da Coamo foram destinadas para 30 países da Europa, América, Ásia e África. Os embarques foram realizados pelos Portos de Paranaguá no Estado do Paraná, e São Francisco do Sul no Estado de Santa Catarina.

Investimentos

“A Coamo está onde o cooperado está e tem o propósito de ajudá-lo a crescer e progredir com foco em agregar valor às suas atividades”, afirma o presidente Executivo da Coamo, Airton Galinari. Segundo informa o diretor, estão em conclusão no Mato Grosso do Sul, os novos entrepostos de Rio Brilhante e Ponta Porã. No ano passado foi adquirida e já está em funcionamento uma unidade de recebimento de produtos em São Gabriel do Oeste. Antes, em 2021 a Coamo adquiriu a unidade de recebimento de Bandeirantes no Mato Grosso do Sul, que também foi transformada em entreposto e está sendo ampliada.

Em 2022 os investimentos totalizaram R$ 1,279 bilhão, onde destacam-se, além dos entrepostos no Mato Grosso do Sul, a construção de novas instalações em Campo Mourão para o novo entreposto e uma fábrica de ração que entrará em funcionamento em 2023, aquisições de áreas rurais para reflorestamento e implantação de uma Fazenda Experimental em Dourados (MS). Foram realizadas também melhorias em praticamente todas as unidades visando o melhor atendimento e agilidade no recebimento das safras do quadro social.

Cooperados

A Coamo encerrou o ano com 30.738 cooperados, e devolveu R$ 19,177 milhões de Capital Social para os cooperados que completaram mais de 65 anos de idade e 15 anos de filiação.

Quadro de funcionários

O ano encerrou com 8.951 funcionários efetivos, dos quais 1.444 foram promovidos internamente. Utilizamos também uma média mensal de 1.427 funcionários temporários e terceirizados.

Com Assessoria




17/02/2023 – Rádio Cristalina

SEGUE A @RADIOCRISTALINA

(45) 3253-2559

radiocristalina@live.com
Nova Santa Rosa – PR

NO AR:
AUTO PROGRAMAÇÃO