Notícias » Economia e Negócios

 

Últimas notícias

  • Ação conjunta entre PF, PRF e Força Nacional apreendem maconha em Guaíra

    Continuar lendo
  • Hilux SW4 é apreendida em Guaíra por uso de documento falso

    Continuar lendo
  • Ciclista morre atropelado por carro na BR 376 no Paraná

    Continuar lendo
  • Veículo fica destruído em capotamento durante a madrugada na PR 495 em Santa Helena

    Continuar lendo
  • Acidente envolve caminhoneta e ônibus entre Jesuítas e Iracema do Oeste

    Continuar lendo
  • Acelerador trava e veículo sai da pista em rodovia de Nova Santa Rosa

    Continuar lendo
  • Acidente envolve caminhoneta e ônibus entre Jesuítas e Iracema do Oeste

    Continuar lendo
  • Assaltante rouba carro do correio e é preso após perseguição policial em Foz

    Continuar lendo
  • Primeira geada de 2019 pode acontecer nesta sexta

    Continuar lendo
  • Familiares de jovem morto pela PM fazem manifestação em Toledo

    Continuar lendo

Abates de suínos no Brasil sobem 5,2% no 1º tri ante 2018, diz IBGE

Quarta-feira, 15 de Maio de 2019 às 8:43

O abate de suínos no Brasil atingiu 11,27 milhões de cabeças no primeiro trimestre, aumento de 5,2% na comparação com o mesmo período de 2018, informou o IBGE nesta terça-feira.

O aumento dos abates ocorreu com a indústria se preparando para atender parte da demanda adicional da China, que deverá crescer com o país lidando com focos de peste suína africana. A expectativa é de que os embarques brasileiros no ano aumentem mais de 20%.

Em abril, as exportações de carne suína do Brasil aumentaram mais de 40% ante igual período do ano passado, para 58 mil toneladas, segundo dados da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).

Ainda de acordo como Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os abates de suínos entre janeiro e março aumentaram 0,7% em relação ao trimestre imediatamente anterior.

Em nota sobre os números da agropecuária brasileira, o IBGE não explicou o aumento nos abates.

O peso acumulado das carcaças de suínos foi de 989,10 mil toneladas no primeiro trimestre, representando alta de 0,9% em relação ao trimestre imediatamente anterior e de 3,6% em relação ao mesmo período de 2018, apontou o instituto.

Segundo especialistas, a peste suína na China também influenciará negócios de outras carnes brasileiras, como de bovinos e de frango.

Desde que a China registrou os primeiros casos da doença --inofensiva para humanos, mas mortal para porcos--, em agosto de 2018, estima-se que o país perdeu cerca de 35% de suas criações, citou em nota nesta terça-feira o Ministério da Agricultura do Brasil, que realiza uma missão ao país asiático nesta semana juntamente com empresários.

No setor de bovinos, os abates do Brasil somaram 7,77 milhões de cabeças no primeiro trimestre, uma queda de 4,6% em comparação com o período imediatamente anterior e aumento de 0,3% em relação ao primeiro trimestre de 2018, segundo o IBGE.

A produção de 1,91 milhões de toneladas de carcaças bovinas no período indica redução de 7,4% em relação ao último trimestre do ano anterior e alta de 1,4% em relação ao apurado no 1º tri de 2018, informou o órgão do governo.

Já o abate de frangos somou 1,45 bilhão de cabeças, um aumento de 2,3% em relação ao trimestre imediatamente anterior e queda de 2% na comparação com o mesmo período de 2018, de acordo com o IBGE.

O peso acumulado das carcaças foi de 3,39 milhões de toneladas no 1º trimestre de 2019, acréscimo de 1,7% em relação ao trimestre imediatamente anterior e queda de 2% frente ao mesmo período de 2018.

Rádio Cristalina/Notícias Agricolas 

© RADIO CRISTALINA FM 103,7
BRLOGIC